Veneza gasta mais de R$ 100 mil para captar água durante a seca

0
130
Devido à estiagem prolongada e seca intensa que afetou Nova Venécia e região no ano de 2015, a Veneza se viu obrigada a adotar uma medida emergencial para suprir a necessidade de abastecimento de água em seu parque industrial.



Por causa do baixo nível de água do Rio Cricaré, a captação de água ficou prejudicada obrigando a cooperativa a buscar o recurso em sua própria propriedade, Faeve I. Para isso, foram utilizados cinco caminhões tanque da própria Veneza.

Ao todo, foram 1.125 viagens, em 45 dias (de 10 de outubro a 23 de novembro), suficientes para captar 13 milhões, 299 mil litros de água, que foram utilizados na indústria da Veneza.


A ação gerou despesas financeiras com deslocamento de veículos, combustível, salário, material elétrico, material de irrigação, cascalhamento de morros e diárias de colaboradores. 

Ao todo, a Veneza precisou desembolsar R$ 101.330,13 para manter a fábrica em funcionamento nesse período. Com a medida, o custo por litro de água saiu a 0,008 centavos.

(Agência Visão Atalaia)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui