ZOMBARIA COM MP, TCE-ES E JUDICIÁRIO – Prefeito Daniel cita Casagrande ao usar, oficialmente, sistema criminoso para divulgar obras em parceria com Governo do Estado em São Mateus

0
29

Já é rotina a Comunidade de São Mateus presenciar diariamente a zombaria que o prefeito de São Mateus, Daniel Santana (sem partido), faz com o Ministério Público e o Poder Judiciário do Espírito Santo. No entanto, com o incremento das articulações visando as Eleições 2024, o escárnio com promotores, juízes, desembargadores e também conselheiros do Tribunal de Contas do Espírito Santo está atingindo níveis inéditos.

O fato mais recente é a utilização por Daniel da Açaí de sua milícia digital (gabinete do ódio), que atua na reiterada prática de fake news institucionalizadas com crimes de calúnia, difamação e injúria, com o achincalhamento público contra autoridades, cidadãos de bem e jornalistas, tachados de adversários da gestão municipal, para divulgar as obras da unidade de saúde do Bairro Liberdade, com investimentos de R$ 985 mil, em parceria com o Governo do Estado.

Vítima do sistema criminoso comandado pelo prefeito de São Mateus, mas agora aliado da gestão municipal, o governador Renato Casagrande (PSB) é citado entusiasticamente no vídeo oficial da Secretaria Municipal de Comunicação (Secom), com o logotipo da Prefeitura de São Mateus, nos quais o prefeito Daniel da Açaí aparece ao lado do subsecretário municipal de Obras, Infraestrutura e Transportes Francyberg Mota, sob apresentação de Dilton Pinha, o Diltão de Daniel, criminoso contumaz chefe da milícia digital.

CARÁTER PRÉ-ELEITORAL

O detalhe é que a placa comprova a data de início das obras em janeiro de 2023, com término previsto para março de 2024, mas o vídeo com caráter pré-eleitoral foi divulgado nesta segunda-feira (12/06) nas redes sociais e grupos de WhatsApp pelo gabinete do ódio.

Xingado de “esquerdista mentiroso” e acusado de “fazer marketing com a desgraça do povo” pelo também porta-voz do Prefeito de São Mateus no período anterior à campanha eleitoral de 2022, o governador Renato Casagrande, depois, acabou se aliando a Daniel da Açaí quando disputou a reeleição.

No segundo turno do pleito de 2022, Daniel usou uma licitação de R$ 599 mil em favor da campanha de Casagrande, o que é proibido por lei. Os dois e a secretária de Assistência Social Marinalva Broedel foram acionados judicialmente pelo Ministério Público Eleitoral e, já ouvidos pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-ES), estão perto de serem condenados por crime eleitoral.

NOVA ILEGALIDADE

Com o novo vídeo, o prefeito envolve o governador em mais uma ilegalidade, desta vez arrastando o nome de Renato Casagrande para a latrina da sarjeta do submundo virtual e físico, que, como é de domínio público, é frequentada por Daniel e os criminosos que formam o gabinete do ódio na atuação com a Secretaria Municipal de Comunicação.

Porta-voz do prefeito, o autointitulado blogueiro Diltão de Daniel responde a cerca de 30 processos no Poder Judiciário do Espírito Santo por crimes de calúnia, difamação, injúria, intolerância religiosa, racismo, ameaça e danos morais. Contra ele, há audiências agendadas nos próximos meses em processos impetrados pelo Ministério Púbico Estadual por racismo (contra o jornalista e radialista André Oliveira) e calúnia, difamação e injúria (contra o promotor de Justiça Edilson Tigre Pereira e o ex-deputado estadual José Eustáquio de Freitas, atual diretor do DER-ES).

Na extensa lista, o ex-prefeito de São Mateus Amadeu Boroto; o prefeito de Pinheiros, Arnóbio Pinheiro; e o atual presidente da Câmara de São Mateus, Paulo Fundão, todos parceiros do governador Renato Casagrande, também têm processos contra Diltão de Daniel por calúnia, difamação e injúria.

BLOG DO ANDRÉ OLIVEIRA – INFORMAÇÃO COM CREDIBILIDADE! | REDAÇÃO MULTIMÍDIA

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui