SÃO MATEUS – Detento morre depois de ficar doente em penitenciária e família denuncia negligência no atendimento

2
168

Um detento morreu depois de ficar doente na Penitenciária de São Mateus e a família denuncia negligência no atendimento médico prestado pela instituição e na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de São Mateus.

John Samer Gonçalves Rifó, de 28 anos, morreu no dia 24 de maio, às 14h22, quando recebia atendimento na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Evangélico de Vila Velha. As causas da morte foram choque séptico, sepse e infecção cutânea. Mas a família aponta falhas no atendimento realizada internamente pela Penitenciária Regional e pela UPA, em São Mateus. Condenado a 1 ano e 3 meses de reclusão por porte ilegal de arma, John Samer, que já tinha antecedentes, passou cinco meses detido.

Em contato com o CENSURA ZERO e o BLOG DO ANDRÉ OLIVEIRA, a esposa Leuriane de Jesus Rossi, 25 anos, relatou que o estado de saúde de John Samer já inspirava cuidados quatro dias antes, no sábado (20/05), quando esteve com ele na visita social.

Leuriane relata que o marido apresentava “tumor aberto na cabeça, furúnculos e estava com aparência pálida e fraco não comia nem dormia”, necessitando de atendimento médico. No entanto, conforme ela relatou à Reportagem, a informação da Penitenciária Regional era de que ele estava sendo medicado [com dipirona e ibuprofeno] e seria levado para atendimento na UPA de São Mateus.

No entanto, conforme relata a esposa, o atendimento médico não teria sido realizado no fim de semana. Na cela, o detento teria passado muito mal, com o quadro se agravando ainda mais. Depois de protestos de colegas de cela, John Samer foi levado no dia 22 de maio (uma segunda-feira) para atendimento na UPA de São Mateus, onde recebeu medicação [aplicação do antibiótico Benzetacil] e, posteriormente, foi reconduzido ao presídio, aparentemente com um quadro estável.

Porém, o relato de Leuriane é que o marido, de volta à cela, “estava muito pálido, com febre e apresentava sangramento nos olhos, que ficaram inchados”, sendo necessário levá-lo para a enfermaria da Penitenciária Regional, na terça-feira (23/05).

Nesse mesmo dia, por volta das 10h, ela foi à unidade prisional, pois destaca que havia sido expedido o alvará de soltura de John Samer. Ela estava acompanhada do filho do casal, de 1 ano e 11 meses, e dos pais do marido, Joaquim Souza Rifó e Sônia Cleide Gonçalves. Contudo, o estado de saúde do homem que estaria prestes a ganhar a liberdade surpreendeu a família.

Leuriane disse que, com muito esforço, ela e a sogra conseguiram receber a informação de que John Samer estava em atendimento médico na enfermaria. “Ele estava no soro, com a cabeça aberta, sem curativo, e com os olhos inchados e com sangramento”, frisou a mulher, que, devido à situação, relata que teve a incumbência junto com os sogros de levar o marido para novamente para a UPA, por volta das 16h.

Na unidade de saúde municipal, conforme a família, o médico descartou a possibilidade de alergia a Benzetacil e, ao examinar a condição dos olhos, concluiu pela necessidade de atendimento especializado. Indagada pela Reportagem sobre se foi cogitado acionar o Hospital Roberto Silvares, Leuriane afirmou que o médico providenciou diretamente a remoção para o Hospital Evangélico de Vila Velha, por volta das 17h, com uso de ambulância simples.

HOSPITAL EVANGÉLICO DE VILA VELHA

No Hospital Evangélico, John Samer teve o estado de saúde avaliado como “muito grave” e passou por exames. “Constataram que a bactéria já estava há muitos dias no sangue e cérebro dele; daí tiveram que entubá-lo na UTI”, relata a esposa.

Leuriane salienta que, enquanto esteve no Hospital Evangélico, a equipe médica realizou diversos procedimentos, mas John Samer não resistiu e faleceu na tarde de quarta-feira (24/05).

A família acrescenta que não conseguiu obter cópia do prontuário médico, com o detalhamento do atendimento recebido na Penitenciária Regional de São Mateus e na UPA.

Leuriane de Jesus Rossi gravou vídeo nas redes sociais lamentando a morte do marido, relatando os fatos ocorridos e agradecendo pelo apoio de amigos e familiares. [VEJA AQUI]

O OUTRO LADO

O CENSURA ZERO e o BLOG DO ANDRÉ OLIVEIRA acionaram a Direção da Penitenciária Regional de São Mateus, visando esclarecer as circunstâncias da assistência e do atendimento médico prestados ao detento John Samer Gonçalves Rifó.

O contato foi feito com o diretor Flávio de Oliveira Ogioni, que indicou a Assessoria de Comunicação da Secretaria de Estado da Justiça (Sejus), responsável pela administração das penitenciárias estaduais, para se pronundicar sobre o caso.

Como, comprovadamente, a Secretaria Municipal de Comunicação da Prefeitura de São Mateus (Secom-SM) não disponibiliza atendimento ético e adequado à Imprensa, a Reportagem disponibiliza espaço diretamente ao secretário municipal de Saúde, Henrique Follador, para que faça os devidos esclarecimentos quanto ao atendimento médico prestado pela Unidade de Pronto Atendimento (UPA) nesse contexto.

Havendo retorno das demandas, o texto será atualizado.

BLOG DO ANDRÉ OLIVEIRA | INFORMAÇÃO COM CREDIBILIDADE!

2 COMENTÁRIOS

  1. Esses furucos estão em quase em todos detento dando febre e muita dor quase
    desmaiado não podemos deixar desse geito temos que tomar uma providência

    • Vdd e ja tem tempo que isso ta acontecendo sera q as autoridado do estado agora vao entrar com providência e cada o recurso humano ? … lamentavo obito do rapaz ….

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui