Pagar boletos bancários com benefícios flexíveis contribuiu para a estruturar home office

0
151

De acordo com levantamento da Vee, HR tech de benefícios, os pagamentos de contas bancárias via tal modalidade dobraram em agosto; período foi decisivo para estrutura do trabalho remoto

Pagar boletos bancários com benefícios flexíveis contribuiu para a estruturar home office

De acordo com levantamento da Vee, HR tech de benefícios, os pagamentos de contas bancárias via tal modalidade dobraram em agosto; período foi decisivo para estrutura do trabalho remoto

À frente na oferta de benefícios flexíveis no Brasil, a Vee fez um levantamento das transações efetuadas pela plataforma entre os meses de janeiro e setembro de 2020, o equivalente a 300 mil registros.

No início de janeiro, de acordo com a análise, o consumo via delivery representava 2,3% do volume total de operações e, em junho – após alguns meses do início da pandemia –, esse percentual chegou a 26% com relação a abril do mesmo ano. O aumento, segundo a empresa, tem a ver com a retomada do trabalho presencial em escritórios e outros estabelecimentos, reafirmando a utilização de aplicativos como preferência do consumidor.

A categoria “alimentação” foi a que mais cresceu com a chegada do isolamento social: alta de 58% entre janeiro e setembro. Durante a quarentena, e com a volta gradativa ao trabalho in loco, o volume de transações se manteve estável; no entanto, apresentou avanço significativo em seu ticket médio.

Já no que diz respeito ao segmento de refeição, houve queda de 26,8 pontos percentuais (p.p.) em junho, se comparado a janeiro (de 68% para 41,2%), o que representa retração de 39,4%. Isso porque, conforme as regras de distanciamento, os restaurantes tiveram de interromper o atendimento presencial. A redução do ticket médio pela metade, desde que a pandemia chegou ao país, em meados de março de 2020, só voltou a ganhar fôlego em agosto, em ritmo ainda tímido se comparado a períodos anteriores.

MOBILIDADE

No quesito mobilidade, depois de sofrer o impacto inicial da crise, os números voltaram a melhorar e apresentaram estabilidade, saindo de 1,4% em abril para 3% nos meses de junho e agosto.

Em termos de valores em reais, a pesquisa constatou que o uso de benefícios flexíveis para pagamento de boletos bancários dobrou em agosto com relação ao mês de julho: de R$ 8.768,00 para R$ 18.600, mostrando que o período foi decisivo para a estruturação do home office.

“Além da alta expressiva da liquidação de boletos, observamos, neste mesmo estudo, um movimento inusitado com uso do saldo de benefícios para cobrir financiamentos bancários, habitacionais, seguros e previdência”, diz Raphael Machioni, CEO e cofounder da Vee.

O executivo, ressalta, ainda, o aumento de 70% em outubro com itens relacionados à infraestrutura para o trabalho remoto. “Percebemos uma grande procura de novos clientes para essa finalidade. São custos que podem ter um peso maior agora – quando as pessoas ainda estão se adaptando ao novo modelo profissional – e que, ao longo dos próximos meses, terão valores menores”.

BLOG DO ANDRÉ OLIVEIRA | INFORMAÇÃO COM CREDIBILIDADE!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui