‘BOMBA-RELÓGIO’ NO DESCASO EM SÃO MATEUS – Daniel avisa que fechará UPA com festança de R$ 30 milhões programada para setembro; emissários do Governo do Estado alertam que, com apoio de Casagrande, prefeito tem espécie de “carta branca para desmandos” e medida deve causar “explosão do atendimento no Hospital Roberto Silvares e caos social na Cidade”

0
51

O gestão do prefeito Daniel Santana, o Daniel da Açaí (sem partido), por meio da Secretaria Municipal de Saúde, já determinou a servidores da área avisem à Comunidade de São Mateus que a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 Horas, que já não presta um atendimento eficaz, estará fechada a partir de 1º de julho de 2023. Um cartaz foi afixado na recepção do local.

“Informamos que à(sic) partir do dia 01.07.2023, a UPA – UNIDADE DE PRONTO ATENDIMENTO 24 HORAS estará fechada para reforma. Os atendimentos serão realizados no Hospital Roberto Silvares. Agradecemos a compreensão”, destaca o aviso da Prefeitura de São Mateus, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, com o título de COMUNICADO IMPORTANTE.

Em contato com emissários do Governo do Estado ligados ao setor de saúde, para entender a medida, a Reportagem ouviu deles que “o prefeito de São Mateus vem extrapolando nas suas decisões por conta do apoio que recebe do governador Renato Casagrande”.

“Sem dúvida, essa ação do prefeito será responsável por uma explosão do atendimento e caos social na Cidade”, destacaram as fontes do Palácio Anchieta ao CENSURA ZERO e ao BLOG DO ANDRÉ OLIVEIRA. O entendimento é porque atualmente, por conta do serviço ineficaz da UPA, o Hospital Roberto Silvares já recebe grande demanda de casos mais ligados à saúde básica, já que a maioria das unidades de saúde dos bairros não têm médicos.

FESTA DE R$ 30 MILHÕES

Como se não bastasse, a decisão de fechar a UPA, ainda que temporariamente, não leva em conta o período que deve coincidir com a realização da Festa da Cidade pelos 479 anos de São Mateus, que já está sendo organizada pela equipe do prefeito Daniel da Açaí, com previsão de custos em torno de R$ 30 milhões.

“É ano pré-eleitoral. Geralmente, nesse período nenhum governador gosta de contrariar as decisões dos prefeitos nas cidades, até porque algumas são tomadas em função das Eleições 2024; e tem parcerias de apoio”, lembrou um servidor que atua próximo ao governador Renato Casagrande na estrutura do segundo escalão do Governo do Estado. Ele admitiu, entanto, que a decisão adotada pelo prefeito Daniel da Açaí é “uma bomba-relógio”, que pode ter implicações sérias para a sociedade de São Mateus.

FOTO: ARQUIVO

SEM PRAZO PARA ENTREGA

Vale lembrar que as obras executadas pela Prefeitura de São Mateus, em regra, não obedecem a prazos para finalização, especialmente as que demandam recursos próprios. Um exemplo é a construção da nova sede do Ceim Nossa Senhora Aparecida, no Bairro Porto, um dos mais carentes da Cidade. Iniciada em agosto de 2022, a obra tinha previsão de ser entregue em junho de 2023. No entanto, o local tem apenas a placa com os dados da obra, o cercamento e demarcações do que seria a área construída no meio de um matagal.

O presidente da Câmara de Vereadores, Paulo Fundão (PP), denunciou a situação no início de maio, mas ainda não foi tomada nenhuma providência pela gestão Daniel. Nem explicações à comunidade do Bairro Porto foram dadas.

A Comunidade de São Mateus não tem garantias de que a obra de reforma da UPA será entregue no prazo previsto, que ainda nem foi informado oficialmente.

O OUTRO LADO

CENSURA ZERO disponibiliza espaço para possíveis manifestações das autoridades citadas nesta reportagem.

Havendo retorno, o texto será atualizado.

BLOG DO ANDRÉ OLIVEIRA – INFORMAÇÃO COM CREDIBILIDADE! | REDAÇÃO MULTIMÍDIA

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui